26/03/2013

Códigos de Barras

O HD SUBSTITUIU OS NEURÔNIOS. 

Arquimedes teve uma ideia. A partir daquele dia ele faria um esforço descomunal para guardar na própria memória todos os telefones da agenda. Nomes, endereços, CEPs e telefones. Deixaria de lado o tablet, o computador e o celular. Afinal, antes desses existirem ele era muito bom de memória, sabia de cor e salteado todos os telefones, aniversários de parentes e amigos e até de pessoas ilustres.
Além dos telefones, guardaria também, a quantidade significativa de senhas dos cartões de crédito, códigos para acesso do caixa eletrônico, números do seu CPF e RG, Carteira de Habilitação, Título de Eleitor, Reservista de Primeira Categoria, PIS, número da Conta e Agência Bancária e tantos outros pelos quais a vida nos cerca. 
Arquimedes relacionou todos numa única folha. Não deixou nada de lado, nenhum numerozinho ou letrinhas que pudessem surpreende-lo amanhã ou depois. Estavam lá relacionados mais de dois mil códigos.
Depois de alguns meses no exercício de decoração, Arquimedes desistiu. Compreendeu que para guardar todas as informações que precisava para manter-se alinhado ao mundo moderno, ele teria mesmo que entrar em outra prestação, abrir outro carnê e comprar um novo tablet. Sua memória já não era a mesma depois da coronhada que levou quando foi vítima de sequestro relâmpago, onde levaram, além de todos os seus documentos, seu celular e seu tablet novinho.
Postar um comentário