13/08/2012

Aflição das 19h45

Continua a aflição do acompanhante, agora com a paciente ao seu lado. Parece que a cirurgia correu como deveria correr, em ordem, como manda o figurino. Acho que foram quatro horas de cirurgia e mais cinco na sala de recuperação.

Quem não está bem sou eu, o acompanhante. Nunca fui um na vida, no máximo nesse sentido fiz visitas e assim mesmo àqueles muito próximos, familiares ou amigos.
A cada gemido eu estremeço, dá um gelado na barriga que parece que os pontos a serem desfeitos são os meus quem nem os tenho.

No final vai dar tudo certo. A paciente se recupera e eu entro no lugar dela.
Postar um comentário