16/07/2012

Hospício

Me desculpem o desabafo, mas está difícil viver neste país de merda, mentiroso e sem dignidade. Somos um bando de trouxas, aceitamos tudo e ainda fazemos piadas de nós mesmos. Brincar com as próprias mazelas é até que legal, o bom humor deve estar por cima sempre. Mas extrapolamos na passividade há séculos, somos ofendidos a cada segundo e não reagimos.

Motivo da minha insatisfação definitiva: lendo a matéria do Estadão - copiei o link abaixo para quem quiser conferir, senti vontade de rasgar todos os meus documentos, pisando, pra não dizer outra coisa, na parte que diz sobre a naturalidade - brasileiro.  De me recusar a pagar impostos, pelo menos aqueles que poderia me safar e mais ainda, impingir a mim mesmo um exílio, um auto exílio, mesmo que não saia imediatamente dessas terras de belezas naturais sem igual que contrasta com um povo de natureza estúpida também sem igual (me incluo, pois sou nativo da terra). Gente digna a um internato a perder de vista num hospício para casos irrecuperáveis. Nada faz sentido por aqui. Reforço o que digo - nada faz sentido no Brasil. É absolutamente nojento ser brasileiro.

O próximo que vier com papo patriótico para o meu lado mandarei para o mesmo destino daqueles que por opção cedem o que a natureza ofereceu para despejo de seus dejetos orgânicos. 
De agora em diante não sou mais brasileiro, serei somente um terráqueo sem pátria amada. Aos poucos me livrarei disso tudo.

http://estadao.br.msn.com/ultimas-noticias/demóstenes-volta-ao-mp-e-poderá-ganhar-rdollar-200-mi
Postar um comentário