11/07/2012

Bombas

Coritiba e Palmeiras - daqui a pouco ao vivo em jogo decisivo pela Copa do Brasil. O Palmeiras pode até perder de um a zero. E se fizer um gol no campo do adversário, este precisará fazer quatro em cima do verdão paulistano. Lembro que o adversário é forte e está jogando em casa e o Palmeiras não está lá essas coisas.
Daqui de casa ouço muito rojões, provavelmente lançados por alguns torcedores esmeraldinos mais dados a comemorações barulhentas. Pessoalmente acho meio primitivo, mas gosto não se discute, cada uma faz e comemora o que bem entender. 
Se medirmos esses estouros diretamente às comemorações "caramuristas" da semana passada, promovida por parte da grande torcida corinthiana, essa, nesse momento, perde de longe. Muito de longe.
É possível que parte dos rojões de hoje restaram (ficaram guardados?) de quarta feira passada, onde seriam estourados numa comemoração eventual de uma vitória do Boca. A secagem foi gigante, mas pelo jeito não deu certo. Frustrados, os que gostam de bombas e gastaram seu dinheiro com elas, resignaram-se aos estouros desta quarta.
Mas também tem os caramuristas naturais, os que para tudo é motivo de explosão. Existem os homens bombas e os que destroem prédios e vidas com avião.
Pessoalmente não gosto de bombas. Nem eu e nem minha cadela Lucy. A coitadinha fica toda apavorada e por mais que eu fale pra não se assustar ela não me entende, chora o tempo todo. Bombeiros de plantão, parem com as bombas, porra.
Postar um comentário