14/10/2012

Jesus, alegria dos homens.

Para acalmar um coração aflito nada melhor que uma boa música. Se essa ela remeter o ouvinte a um infinito tranquilo, a uma paz interior profunda,  mais eficiente ela foi no seu princípio. 
Se ela sugerir idolatria, esqueça. Se ela te levar para alguma religião também esqueça, melhor nesse caso ser um pagão do que pagar pedágio.
Mas se você ao ouvi-la compreender que nem mesmo a divindade aceitaria tal título, ainda mais porque você sugere aflição ou medo quando recorre a ele e somente percebe-lo como um espírito de luz abundante, a música é boa. É de primeira.


Ouvi, assisti e aqui postei. Não conhecia essa versão de Jesus, alegria dos homens, de Bach. A intérprete, nunca ouvi falar dela. Muito bonita e super afinada. Sissel Kyrkjebø. 
Postar um comentário