28/03/2015

O que é isso?

As duas meninas de seis anos, sem que ninguém soubesse, invadiram a dependência da casa cujo acesso era rigorosamente controlado pelo avô rabugento. 
Aproveitaram-se da ausência dele pois conheciam bem as regras: o território era muito, muito e muito proibido.
O que será que o vovô guardava no quartinho que ninguém pudesse saber? 
A natureza humana é irremediavelmente curiosa e através das meninas essa afirmação se renovava.
Tomaram a chave que ficava escondida atrás de um vasinho na estante da sala de estar e seguiram para a zona proibida, sorrateiramente.
Acederam a luz do ambiente de não mais de três metros quadrados e percorreram com os olhinhos atentos a prateleira que ficava ao fundo onde estavam os livros e alguns cacarecos. Fixaram a atenção num objeto esquisitão sobre a escrivaninha.
Uma caixa de formato sem-formato que de certo escondia o segredo dos sete-mares em seu interior.
Vamos abrir! Pensaram. Daria para ouvir o pensamento das duas, tamanha a ansiedade.
Apertaram intuitivamente a chavinha da frente do caixote encapado com tecido que lembrava pano de sofá, fazendo com que a tampa se abrisse num clique com som de cloque, como num passe de mágica. 
As crianças adoram mágicas.
O diálogo se deu entre as primas, Alice e Gabi e foi registrado pela câmera de segurança que o avô rabugento instalara no escritório, na surdina, duas semanas antes. 
Ele, definitivamente, não gostava que ninguém mexesse em suas coisas.  
A tampa retirada e deixada de lado revelava a traquitana guardada no caixotão.
Gabi perguntou: 
__ O que é isso? 
__ Não sei, só sei que não podemos mexer. Respondeu Alice. 
__ Gozado, né? Será que é um tablet? A Gabi, sempre mais arrojada nas observações. 
__ Não, acho que não! Deve ser o computador velho do vovô. Tem teclado e tudo, olha… Considerou, Alice, que desde pequena demonstra maior afinidade com as coisas da tecnologia. 
__ Tem até impressora dentro desse tablet, olha o papel… Gabi aponta para a folha. 
__ É mesmo! E só tem uma folha aí. (Alice) 
__ Onde será que liga? (Gabi) 
__ Deve ser aqui numa dessas teclas ...mas não tem Control... (Alice) 
Toc Toc Toc 
__ Olha, tem uma fita vermelha e preta aqui, pra que serve isso?  Gabi, parece mais curiosa. 
Toc Toc Toc 
__ As teclas são duras, né? Difícil de apertar. Alice experimenta uma a uma com olhar atento. 
Toc Toc Toc 
__ A gente afunda a tecla e sai escrito no papel, imprime na hora. Se apertar forte fica melhor.
Gabi escreveu alguma coisa. Muito inteligente ela. As duas são. 
Depois de alguns minutos, acreditando terem encontrando um computador do tempo do onça, que nem ao menos tem chave de liga e desliga, as meninas saíram do quartinho meio que desencantadas. 
Apagaram a luz para que o rabugento não pudesse desconfiar que elas, um dia, invadiram o território proibido. 
__ O vovô é um chatão mesmo! Só gosta de coisa velha!  
A câmera secreta não identificou qual das duas disse tamanha mentira.
Imagens do blogueiro intrépido.

Postar um comentário