21/08/2011

Um minuto no espelho por dia.

"Escrever é esquecer. A literatura é a maneira mais agradável de ignorar a vida. A música embala, as artes visuais animam, as artes vivas (como a dança e a arte de representar) entretêm. A primeira, porém, afasta-se da vida por fazer dela um sono; as segundas, contudo, não se afastam da vida - umas porque usam de fórmulas visíveis e portanto vitais, outras porque vivem da mesma vida humana. Não é o caso da literatura. Essa simula a vida. Um romance é uma história do que nunca foi e um drama é um romance dado sem narrativa. Um poema é a expressão de ideias ou de sentimentos em linguagem que ninguém emprega, pois que ninguém fala em verso."
Fernando Pessoa


Algumas pessoas têm a capacidade de sintetizar ideias de forma excepcional. Fernando Pessoa é uma delas. Incrível o que ele disse sobre o escrever e ignorar a vida. A sensação é de que foi pensado hoje, vale para qualquer tempo.
Enquanto nos dedicamos à literatura - seja ela qual for, sem discriminações, nos sentimos como que nos vendo num espelho. Olho no olho, gesto isolado, privado, único. 
Com mais atenção percebemos  coisas que nem sempre vem ao agrado. Não físico, mas de alma, escondido, bem guardado.Desviamos a atenção na tentativa de mos burlarmos e buscamos os pontos positivos. O exercício é curioso e digno de experimentação.


Ignorar a vida - suponho que o poeta quis dizer colorir a vida. Enquanto escrevemos criamos o que seria real, sem alterarmos a realidade. Um sonho sempre é narrado com grande intensidade. Fazemos isso todos os dias.


Um minuto no espelho por dia, possivelmente, nos daria melhores sonhos.










Bom domingo.













Postar um comentário