20/08/2011

Primeiro dia da folga.

Manhã de sábado e pela janela da sala vejo que o tempo não está lá essas coisas - uma chuva leve e ligeiramente frio como a moça do tempo anunciou para hoje em São Paulo. Me lembro que deixei mensagem no facebook dizendo que mesmo com essa previsão acinzentada eu iria curtir a minha folga. Afinal, sábados e domingos de boa na minha vida não foram tão comuns. Para muitos é normal - eu trabalhei a maioria deles desde os meus 20 anos. De uns tempos para cá venho saboreando os finais de semana como um bom burguês. Só falta a barriga crescer.
Nem sei porque deixei a mensagem na rede, talvez para convidar os amigos a apertarem o botão do foda-se. Folga é pra isso mesmo.

Além do fato de eu estar de folga que por si só é muito bom, me dei conta de que estou com a maior preguiça. O corpo meio dolorido e com um pouco de sono ainda, pensei que poderia ter ficado na cama por mais algum tempo. A casa em silêncio às cinco e meia da manhã só a Lucy, minha cachorrinha adorada, percebeu que seu dono já abria a geladeira para pegar o leite. Ouvi seus chorinhos no quintal.

- Vai deitar, Lucy, ainda é cedo.

Que coisa pra se dizer para o animal de estimação. Dando uma ordem a qual eu mesmo deveria cumprir.


Vá dormir animal. Pensei comigo mesmo. Não, estou de folga e quero aproveitar todos os minutos desses dois dias.

Lucy - também chamada de Ucha
Tomando meu café com leite na cozinha, sentado na cadeira de sempre e com um leve sorriso no rosto, contemplei os dias de descanso. Listei os poucos compromissos assumidos que resolveria logo pela manhã e depois, nada, absolutamente nada iria fazer. De tudo que havia planejado ao longo da semana, geralmente no carro a caminho do trabalho, naquele momento o "fazer nada" é o que mais me deixava tranquilo.




- Lucy, já disse, vai dormir!  Ela continuava a reclamar por mim.

Abri a porta da cozinha e deixei-a entrar. Uma ou duas bolachinhas, alguns afagos e ela finalmente me olhou agradecida retornando assim para sua caminha - um cobertorzinho enrolado dentro da casinha feita em plástico resistente de cor amarela e vermelha alojada sob uma escada em caracol que dá acesso a um quartinho onde minha mulher guarda seus artesanatos, protegida da chuva e toda feliz, sábia em sua decisão canina, recolheu-se ao sono dos cachorros satisfeitos.
E eu ali sentado na cadeira da cozinha, magnânimo, me dei conta da lição, recebida de quem dizem pertencer ao mundo animal - irracional.

O desejo de aproveitar intensamente a manhã do primeiro dia de folga num sobressalto me pôs em pé. Os irriquietos são assim mesmo. Sou um deles - membro vitalício do clube dos que dormem pouco.
Logo em seguida já estava eu diante do computador, lendo emails e as baboseiras de sempre nos sites de notícias. Tungagens políticas, corrupções pelo Brasil, colarinhos brancos presos e soltos quase que em seguida, fofocas, quem matou a tal Norma em alguma novela, os eliminados da Fazenda 4 e outras mais inutilidades.
Lendo e ao mesmo tempo lembrando da semana de trabalho duro que tive, as pendências pra segunda feira pela manhã.  Amigos, família - minha netinha Alice que opera na terça feira.
Veio à mente aqueles que não nos querem mais por perto, antigos e mais recentes.  A gente mobiliza ao longo da vida os afetos e também os desafetos. Precisamos sempre dirimir nossas mágoas, esclarecer os mal entendidos. Nada como uma sincera e boa prosa para que nomes em nossas listas saiam da coluna negativa e passem para a positiva. A sensação de felicidade nessas oportunidades se sobrepõe aos aborrecimentos passados.

Vejo agora que meia manhã do primeiro dia de folga se foi. Ainda tenho 1/4 do meio dia, meio dia e mais o resto do sábado. E todo o domingo pela frente.

Meu único compromisso para hoje é ir até o cartório para reconhecer firma num documento de compra e venda. Incrível que em 2011ainda precisamos "reconhecer firma" em documentos e que "Cartórios" ainda existamCoisas de tunguista. Coisas de caras de pau.
Sorte da Lucy que é irracional e nunca precisará reconhecer firma.

Com sua licença, se você está trabalhando, desejo um bom dia de trabalho e se está de folga, boa folga.

Aperte o botão.


Postar um comentário