13/03/2016

13 de Março

PODE VIRAR NOME DE RUA UM DIA OU DE AVENIDA, TALVEZ. 
Imagem - UOL
Esta data entrará para a história do Brasil como o dia em que milhões de pessoas se manifestaram contra um governo que ele mesmo elegeu e contra uma corrupção que nem o mais pessimista dos pessimistas poderia imaginar a grandeza, uma em escala tão gigantesca que até os próprios corruptos agora presos, assustados, delatam "companheiros" na tentativa de uma sobre-vida. O nome é Delação Premiada. Me lembra nome de programa do SBT.
Não me recordo de nenhuma outra manifestação, pelo menos nas últimas décadas que tivesse mobilizado tanta gente pelo país, nas capitais e cidades do interior. Parecia final de Copa do Mundo, daquelas dos velhos tempos. Vimos um sem número de pessoas clamando pelo fim do governo Dilma, pela prisão de Lula e de todos os envolvidos nas tramóias descobertas.   
De modo geral ela foi bem pacífica considerando as proporções e carregou a marca que toda movimentação espontânea tem, o brilho nos olhos das pessoas.  
Ninguém aguenta mais a situação do país, a inoperância do governo, a incompetência deslavada da presidente Dilma, que sabemos está lá, somente por força da então popularidade do ex-presidente Lula. Ninguém suporta mais as manipulações dos senadores e deputados federais que vivem loteando pedaços da administração pública, chegamos ao cúmulo da bagunça.
O país está escandalizado, não somente pelos absurdos apurados pela PF que vem revelando à cada operação a sujeira que é a máquina da administração pública no país, mas também pelas pessoas envolvidas nessa sujeira. Ninguém aguenta mais tanta cafajestice. 
Ninguém? Bem, não é bem isso. Alguns insistem ainda apoiando e defendendo a situação em nome de um discurso democrático, argumentando um suposto golpe e provavelmente rendendo-se à ética corporativa que existe até mesmo entre bandidos, ou então, simplesmente por pura fé, afinal as pessoas creem. 
Para mim essa turma personalizou o governo, valorizam a adoração a ídolos, assim como as ditaduras e as religiões fazem pelo mundo e por eles dão a vida ou a inteligência. 
Tá certo, opinião não se discute, cada um tem a sua e ponto final. Mas os argumentos são de doer a sola do pé, coisas do tipo: o Aécio também roubou no governo de Minas e a imprensa golpista e a PF não dizem nada, o FHC teve amante também e nada, o Alckmin fez isso, o Serra, o não sei quem mais. Dividem o Brasil em duas facções, eles e os outros. Desculpe, é broxante demais pra mim, isso pra não dizer estúpido. 
E ainda juram de pés juntos que existe uma perseguição política/ideológica nas investigações da PF coordenada por forças imperialistas e dessa forma contestam o óbvio e querem porque querem a cabeça do juiz Sergio Moro assim como fizeram com Joaquim Barbosa, o ministro no processo chamado, Mensalão. Este sumiu do cenário, aposentou-se.
Achei o cúmulo quando Lula, uma espécie de imaculado para os que creem nele, foi chamado para prestar declarações na PF para explicar a coisa do apartamento no Guarujá. Oh que ofensa! Isso é tentativa de golpe! Isso é um absurdo! 
Realmente as opiniões, não diria que hoje se dividem, mas se contorcem. E pior, pelo visto, o sujeito não explicou nada e ainda quis sair de herói e os seus aplaudiram. Viva, Lula!
Enfim, por essas e por outras é que acredito que hoje o povão acordou de verdade, fazendo o 13 de março um dia significativo para a história do país e espero que seja para o bem dele e de todos nós brasileiros e dos que vivem aqui.
Viva o Brasil! 

Postar um comentário