28/11/2015

A palavra da semana

"O Lobo enjaulado"- Foto do Blogueiro Intrépido.
A palavra ganhadora do prêmio Independência ou Morte da semana é "escárnio".  
O contexto em que se resgatou tão prosaica expressão é que a colocou em destaque. Cinismo, também selecionada, ficou em segundo lugar. 
Escárnio, no dicionário é aquilo que se diz ou se faz para caçoar alguém ou alguma coisa; zombaria; zoação. Comportamento que demonstra desdém por algo ou alguém; menosprezo. 
Após a prisão esta semana do senador Delcídio Amaral, então líder do governo no Senado Federal, fato histórico, considerando que foi a primeira vez na história do Brasil em que um senador da república é preso em pleno exercício do mandato, o discurso da ministra do STF, Cármen Lúcia, que bem poderia se transformar em letra de samba-enredo no Carnaval 2016, retratou da melhor forma o momento político brasileiro.
"Na história recente da nossa pátria, houve um momento em que a maioria de nós, brasileiros, acreditou no mote segundo o qual uma esperança tinha vencido o medo. Depois, nos deparamos com a Ação Penal 470 e descobrimos que o cinismo tinha vencido aquela esperança. Agora parece se constatar que o escárnio venceu o cinismo. O crime não vencerá a Justiça. Aviso aos navegantes dessas águas turvas de corrupção e das iniquidades: criminosos não passarão a navalha da desfaçatez e da confusão entre imunidade, impunidade e corrupção. Não passarão sobre os juízes e as juízas do Brasil. Não passarão sobre novas esperanças do povo brasileiro, porque a decepção não pode estancar a vontade de acertar no espaço público. Não passarão sobre a Constituição do Brasil” 
(Ação Penal 470 é o processo do mensalão)
A esperança que havia vencido o medo retratou em tom de escárnio que poderíamos ter renascidos das cinzas, porém, constatamos depois que não tinha sido desta vez ainda. 
Em tempo: a frase "O crime não vencerá a justiça", me pareceu mais significativa que a famosa de Pedro I, clamada às margens do Ipiranga e sob forte influência de uma diarréia: "Independência ou Morte". Talvez ela se torne o novo nome para o nosso prêmio.
  
Postar um comentário