24/11/2013

O OBSTINADO

Ver, ouvir, pensar e fazer. 
Seguir em frente até um desmiolado consegue. A figura de um zumbi representa bem o que é isso. 
O negócio é seguir com clareza, sentir-se seguro, firme e ao mesmo tempo leve. 

Não de uma leveza onde o vento possa controlar. Existem abismos, por isso, há de se ter direção. 
Para se ter direção é preciso atenção e crença na capacidade. Pode-se descobri-las deixando-se de lado o excesso de comedimento. O atrevimento pode ser dirigido e saboreado. 
Acreditar não somente por acreditar. É preciso considerar as ideias e escutar a intuição. A intuição pesa ao vencedor.  
Vencer não é ganhar. Ganhar é um presente recebido, portanto, tem outro sentido. O derrotado também ganha presentes.  
O vencedor por natureza é um conquistador, um sonhador que manuseia a atenção, dando aos sonhos uma direção. 
O obstinado vencedor, olha, vê, sente e faz. 
Bom domingo.
Postar um comentário