31/07/2011

Como diz a música: Domingo eu quero ver o domingo passar. Eu acrescentaria: a noite passar.

Aqui entre nós, domingo depois do almoço é chato pra caramba, não é?  E a noite então, um tédio só.
Ficar em casa assistindo televisão é como se render ao inimigo.

Poucas pessoas nas ruas. Parece que elas se recolhem numa ressaca silenciosa. Todo mundo na TV. O comércio fechado. Só as farmácias 24 horas e algumas padarias. Os shopping nesses dias são mais cheios - restaurantes, lanchonetes e cinemas. Uma clausura.

Acho que por isso inventaram o churrasco.

Por mais que a gente se programe a sensação é de que a festa está acabando.

O que nos faz sentirmos diferentes nesses dias?
Não poderia ser como nas sextas à noite?  Todo mundo alegre. Claro que sim!

Garanto que a partir do próximo domingo, ninguém me encontrará em casa antes da meia noite. Dai já será segunda. Segundona.

Putz, segunda de manhã é chato pra caramba…

Caramba que tedio. Parece que estamos agarrados num ponteiro de um relógio gigante -  ele desce com a gente nele, desce e depois sobe, sobe e a gente junto. Dai começa tudo de novo. E assim se vai. Assim vamos.


Boa semana para todos nós.
Postar um comentário